quarta-feira, 16 de julho de 2014

Colmar - França - O passado vivo a cada passo


Colmar é uma pequena cidade francesa no Departamento de Haut-Rhin, na região da Alsácia. É a terceira maior cidade da região, atrás apenas de Estrasburgo e Mulhouse, com população urbana de 115 mil habitantes.


Colmar é uma cidade bastante antiga, fundada em 1354 a partir da fusão de dez aldeias livres alsaciana que eram parte do Sacro-Império Romano Germânico.


Colmar situa-se em uma região especialmente propícia à vinicultura, sendo conhecida como a "capital dos vinhos da Alsácia". Já na Idade Média os vinhos Alsacianos eram muito apreciados por sua qualidade.


A cidade possui um dos museus de Belas Artes mais visitados da França, o Unterlinden, que abriga o retábulo de Issenheim. Colmar também é a cidade natal do criador da Estátua da Liberdade, Auguste Bartholdi.


Colmar tem um dos mais importantes Centros de Formação de Aprendizes da França, na Universidade de Haute-Alsace.


Quanto às flores que você vê nas fotos, Colmar recebeu a classificação de "Quatro Flores" na escala de "cidades floridas" da França, tendo obtido em 1996 o Grande Prêmio Nacional de Floricultura.

sábado, 5 de julho de 2014

Monte Bromo - Indonésia: turistas em busca do fumo do vulcão

O Monte Bromo - nome derivado da pronúncia javanesa de Brahma - um deus do hinduísmo - é um vulcão ativo localizado em Java Oriental, na Indonésia.


Com 2.329m é o pico mais conhecido do maciço Tengger, embora não seja o mais alto. A área do maciço Tengger é uma das atrações mais visitadas por turistas em Java Oriental, sendo parte do Parque Nacional Bromo Tengger Semeru.


O Monte Bromo fica localizado no cnetro de uma vasta planície chamada "Mar de Areia", uma reserva natural criada em 1919. Para visitar o Monte Bromo, o caminho mais comum é caminhar os 45 minutos que o separam da aldeia de Cemoro Lawang.


O mirante do Monte Penanjakan pode ser alcançado a pé em cerca de 2 horas.


O enxofre é coletado do interior da caldeira do Monte Bromo por mineradores.


Conforme o grau de atividade vulcânica, a visitação turística ao Monte Bromo pode ser interrompida sem prévio aviso.


As últimas erupções do Monte Bromo foram nos anos de 2004, 2010 e 2011.



Uma atração adicional é o templo Hindu de Pura Luhur Poten, localizado na planície arenosa de Segara Wedi.

Pura Luhu Poten: um templo no sope do vulcão Monte Bromo

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Montanhas do País de Gales

O País de Gales é um país que faz parte do Reino Unido e da ilha da Grã-Bretanha. Faz fronteira com a Inglaterra ao leste, com o Mar da Irlanda ao norte e ao oeste e com o Canal Bristol ao sul.
Barmouth Bridge com vista para Cadair Idris

Cadair Idris.

Com uma população de cerca de 3 milhões de habitantes e uma área total de 20.779 km2, o País de Gales tem mais de 2,700 km de costa e tem uma topografia fortemente montanhosa.
Beaumaris Castle com vista para a região de Snowdonia.

Estrada de ferro de Snowdonia.

A montanha mais alta do País de Gales é o monte Snowdon, com 1085 metros de altura, localizado na região setentrional de Snowdonia. Embora não tenha uma altura das mais impressionantes, sua importância histórica vem do fato de que Sir Edmund Hillary, o primeiro homem a escalar o monte Everest, treinou com sua equipe nos penhascos de Snowdon. Hoje em dia, cerca de 350.000 visitantes por ano refazem os seus passos.
Montanhas Negras na região dos Brecon Beacons.

Pen y fan e Cribyn-in-the-snow - região dos Brecon Beacons.
Table Mountain vista do rio Usk Crickhowell - Parque Nacional Brecon Beacons.

As montanhas Cambrianas na região central do País de Gales formam um dos locais mais isolados da Bretanha, com apenas uma estrada de acesso. Nesta região tem origem a maior parte do suprimento de água do País de Gales, sendo o nascedouro dos rios Severn, Wye, Elan, Irfon, Tywi, Cothi, Teifi, Ystwyth, Rheidol e Twymyn.

Bwlch y Groes

Ao leste, os Brecon Beacons erguem-se a mais de 600 metros, rodeados de pequenas aldeias, igrejas e fazendas. As caminhadas através das trilhas que atravessam a montanhas revelam vales estreitos com uma vista espetacular.
Montanhas Cwm Rhiwarth Berywyn.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Belezas da Croácia - Vrnik e Kvarner

A Croácia - cujo nome, no idioma croata, é "Hrvatska" - é uma república parlamentar localizada no sudoeste da Europa, na fronteira com a Europa Central e o Mar Mediterrâneo. O território da Croácia cobre 56.594 quilômetros quadrados, aproximadamente o mesmo território do estado da Paraíba (56,584.6 km2) e tem um clima muito variado, especialmente continental e mediterrâneo. A costa croata do Mar Adriático tem mais de 1000 ilhas. A população soma mais de 4 milhões de pessoas (pouco maior do que a do estado da Paraíba, que abriga 3,8 milhões de pessoas), cuja religião dominante é o Catolicismo Romano.

A Croácia tem um elevado Índice de Desenvolvimento Humano, sendo classificada pelo Banco Mundial como uma "economia de alto rendimento" e, pelo FMI, como "economia emergente e em desenvolvimento".

O turismo domina a economia da Croácia, sendo responsável por 20% do PIB do país, somando um rendimento anual superior a 6 bilhões de euros.

Nas fotos abaixo, selecionamos paisagens do Golfo de Kvarner e da ilha de Vrnik, dois importantes destinos turísticos na Croácia.

Seleção de fotos por Géssica Hellmann - texto por Alexei Oliveira.

Croácia: Fotos de Paisagens do Golfo de Kvarner

Croácia: Fotos de Paisagens da Ilha de Vrnik

terça-feira, 24 de junho de 2014

Tropea: uma diminuta joia italiana

Tropea  é uma cidade italiana de 6.639 habitantes na província de Vibo Valentia na Calábria , um dos menores municípios da Itália por área de terra. Vista do mar, a cidade foi construída sobre um paredão rochoso com altura que varia de 50 a 61 metros em seu ponto mais alto.

Essa cidade litorânea é o lar de uma das mais espetaculares praias da Itália com areia branquinha e água azul-turquesa. É uma cidade rica em história e tradição, com muitas igrejas antigas, palácios e oficinas artesanais que enfeitam suas ruas estreitas e antigas.

O mar azul-turquesa de Tropea

Tropea, a cidade sobre rochas

 Porto de Tropea, Calábria sul da Itália.

Tropea ao entardecer 
Tropea e suas ruas estreitas e históricas







quinta-feira, 19 de junho de 2014

A Praia Vermelha de Panjin

Panjin é uma cidade na província setentrional chinesa de Liaoning. É uma cidade de clima continental, com 4 estações bem demarcadas, onde habitam mais de 1,2 milhão de pessoas.

Uma de suas principais atrações turísticas é a "Praia Vermelha", um região encharcada coberta por um tipo de planta de cor vermelho-vivo, a Suaeda salsa. Essa pĺanta é um tipo de grama que vive em solos altamente alcalinos.

A área é reconhecida pelo governo chinês como de preservação ambiental, abrigando o mais completo ecossistema e é reconhecida como a maior área encharcada do mundo. Vivem na região mais de 260 espécies de pássaros e 399 espécies de animais selvagens
Praia Vermelha de Panjin

Praia Vermelha de Panjin

Praia Vermelha de Panjin

Praia Vermelha de Panjin

Praia Vermelha de Panjin

Praia Vermelha de Panjin

Praia Vermelha de Panjin

terça-feira, 17 de junho de 2014

Danxia da China

A Danxia é um tipo de paisagem exclusivo da China, com íngremes falésias de arenito vermelho, formadas por forças endógenas e exógenas.
Danxia da China: paisagem exclusiva da República Popular da China.
Em chinês, este tipo de paisagem é nomeado 丹霞 地貌 (dānxiá dìmào) e significa literalmente "nuvens roxas", referindo-se à coloração das falésias.
A coloração riquíssima das Danxia proporcionam um espetáculo visual único.
Um terreno Danxia consiste em um leito vermelho marcado por abruptas falésias. É um tipo único de geomorfologia existente em várias partes da República Popular da China. A modelagem Danxia é formada por arenitos vermelhos e conglomerados, datados principalmente do período Cretáceo.
As Danxia da China foram inscritas pela UNESCO no patrimônio mundial.
As Danxia são acidentes geográficos que abrangem várias províncias do sudeste da China. Por exemplo, Xian Taining, em Fujian, inclui vários exemplos de Danxia "jovem", em que vales profundos e estreitos foram formados. Quando o terreno fica mais velho, os vales se ampliam e produzem torres e picos isolados. As Danxia têm inúmeras cavernas de várias formas e tamanhos. Essas cavernas tendem a ser superficiais e isoladas.
As Danxia da China foram formadas durante o período Cretáceo.
En 2010, a UNESCO inscreveu seis sítios de Danxia na lista do patrimônio mundial, sob o nome de "Danxia da Chine".